Operação Lei Seca intensifica ações durante o desfile do Cafuçu

PDF Imprimir E-mail
Escrito por Assessoria de Comunicação do Detran-PB
Sáb, 25 de Fevereiro de 2017 15:25

Os agentes da Lei Seca, do Batalhão de Policiamento de Trânsito (BPTran)e da Divisão de Educação de Trânsito (DET) do Departamento Estadual de Trânsito (Detran-PB) reforçarão, nesta sexta-feira (24),  as ações de combate ao consumo de álcool combinado com direção, durante o desfile do bloco Cafuçu. A agremiação atrai multidões ao Centro Histórico de João Pessoa.
Segundo o coordenador da Operação Lei Seca, capitão Manfredo Rosenstock, não só nessa prévia, mas durante o período de carnaval, as equipes atuarão nos locais de grande movimentação popular, a exemplo do Litoral Paraibano. Ele ressaltou a parceria com o Batalhão de Policiamento de Trânsito (BPTran), que já atua no combate à alcoolemia junto às equipes da Lei Seca no Estado.
Para reforçar a atuação da Operação Carnaval, o superintendente do Detran-PB, Agamenon Vieira, fez a entrega de mais 20 etilômetros (bafômetros) à equipe da Operação Lei Seca e mais 10 kits do equipamento ao Comando do BPTran. Nas próximas semanas, mais 38 bafômetros serão distribuídos pelo Detran da Paraíba, para uso do policiamento de trânsito em todo o Estado.
As equipes da Operação Carnaval também contaram com o reforço nos equipamentos utilizados, com o propósito de oferecer mais segurança aos agentes de trânsito. Para isso, foram disponibilizados coletes balísticos, armas não letais, lombadas móveis e barreira rodoviária antifuga (cama de faquir).
Segundo a direção do Detran - PB, a principal causa de acidentes no período de carnaval é a combinação entre álcool e direção. No ano passado, foram registrados 1.429 acidentes. Por isso, o alvo da Operação Lei Seca é o condutor que apresentar qualquer índice de álcool por litro de ar, durante o teste. Ele será punido com multa no valor de R$ 2.934,70, perda de sete pontos na carteira, recolhimento da CNH e suspensão do direito de dirigir por até 12 meses. O veículo ficará retido até que um condutor capacitado apareça para retirá-lo.
Nos testes com resultado superior a 0,34mg/l, a situação vira crime de trânsito. A punição nesses casos é detenção de seis meses a três anos, pagamento de multa, recolhimento da habilitação e suspensão do direito de dirigir por até um ano.
O Detran-PB fez um alerta aos condutores sobre a importância dos cuidados no trânsito durante o período carnavalesco, recomendando ações simples como revisar o veículo antes de viajar, não usar o celular enquanto dirige ou não ingerir bebida alcoólica quando estiver ao volante. “Esses são considerados pontos cruciais que podem determinar o fim da festa para os condutores e passageiros”, destacou o superintendente Agamenon Vieira.
Muriçocas - Setenta condutores de veículos foram autuados pela Operação Lei Seca, na madrugada da última quinta-feira (23), durante o desfile do bloco carnavalesco Muriçocas do Miramar. Entre os flagrantes, 25 pessoas foram multadas por dirigir sob o efeito de álcool, infringindo o Artigo 165 do Código de Trânsito Brasileiro. Os demais praticaram outras infrações previstas no CTB.
Na ação, batizada pela equipe da Lei Seca de “Operação Nascimento” em homenagem ao 30º dia de falecimento do agente de trânsito Diogo Nascimento de Souza, foram realizados 120 testes de bafômetro, resultando ainda na apreensão de 13 CNHs, na condução de 2 pessoas à Delegacia de Polícia, além da remoção de 14 veículos ao pátio do Detran-PB.
Durante o desfile do maior bloco de arrasto do Estado, o Departamento Estadual de Trânsito- Detran-PB reforçou as atividades da Lei Seca. No total, 40 agentes e 10 policiais militares atuaram no percurso da agremiação. A megaoperação contou ainda com o reforço da equipe da Divisão de Educação de Trânsito (DET) do órgão.