'
Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Governo divulga protocolo sanitário com orientações para os Centros de Formação de Condutores

Notícias

Governo divulga protocolo sanitário com orientações para os Centros de Formação de Condutores

O documento orienta instrutores e candidatos sobre práticas preventivas no cotidiano
por ascom publicado: 23/07/2020 15h18 última modificação: 23/07/2020 15h18

O Governo do Estado divulgou, nesta quinta-feira (23), o protocolo sanitário com recomendações para os Centros de Formação de Condutores (CFCs), tomando como base as orientações técnicas e legais referentes à prevenção e ao controle da Covid-19 no Brasil, das experiências exitosas de outros estados e municípios, além do apoio da sociedade civil organizada. O documento deverá ser seguido pelas 80 autoescolas da Paraíba.

De acordo com o protocolo, para as atividades presenciais, os diretores dos CFCs devem orientar os instrutores e os candidatos à obtenção da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) sobre práticas preventivas cotidianas como o distanciamento social; agendamento das aulas para evitar aglomerações; uso obrigatório de máscaras; higienes pessoal, dos equipamentos e dos ambientes.

Para isso, na sala de aula do curso teórico, é recomendado o limite de um aluno a cada 4 metros, considerando-se um espaço de 2 metros de distância entre uma cadeira e outra. “A aplicação da prova fi­nal do curso de reciclagem de condutor infrator deverá ser realizada de maneira individual, mediante senha ou com agendamento. No caso de o ambiente de prova ter mais de um terminal/equipamento para a aplicação de prova, deverá ser respeitada uma distância mínima de 2 metros”, recomenda a cartilha.

Nas aulas práticas de direção veicular em via pública será exigido o uso dos Equipamentos de Proteção Individual (EPIs), higienização minuciosa dos veículos a cada troca de aluno, realização das instruções com os vidros abertos e sem uso de ar condicionado, sem acompanhante. No caso das motos, é acrescentada a orientação do uso do capacete individual e pessoal e não transportar o candidato na garupa do instrutor.

Monitoramento da saúde - Caso apresentem sinais ou sintomas sugestivos de resfriado ou gripe (febre, tosse, falta de ar), os instrutores deverão ser afastados imediatamente de suas atividades presenciais pelo período mínimo de 14 dias, procurar atendimento médico e, se os sintomas persistirem, deverão permanecer afastados até a completa melhora.

Caso o aluno tenha sintomas de gripe ou resfriado, a recomendação da cartilha é de que ele não vá à aula. “Solicitar aos alunos para que imediatamente informem à autoescola em caso de suspeita de contaminação de Covid-19, assim como se esteve em contato com pessoas contaminadas, para a remarcação de aulas e/ou exames”. O protocolo para as autoescolas pode ser acessado na íntegra em: https://paraiba.pb.gov.br/diretas/saude/coronavirus/arquivos/centro-de-formacao-de-condutores-1.pdf

registrado em: